Home » Vitaminas » Colina

Colina

Definição?

Pertencente ao grupo lipoproteico, que se inclui também a metionina, betaína e inositol (são intimamente ligados). A colina é encontrada em todas as células do corpo, muito importante para o cérebro e corpo, desempenhando papel importante para os neurotransmissores. É uma das poucas substâncias que tem acesso às células do cérebro

Funções da Colina no organismo?

  • Vital para os neurotransmissores (substância química que transmite mensagem de um nervo para o outro), cérebro, memória e corpo;
  • Previne a formação de cálculos biliares; dissolução do colesterol e bloqueio das artérias;
  • Impede acumulo de gorduras no fígado, ajuda liberar as toxinas do fígado;
  • É importante para a mielina;
  • Auxilia no metabolismo das gorduras;
  • Importante para síntese de hormônios;
  • É importante no tratamento de n do fígado como úlceras, mal de Alzheimer, pressão arterial alta, baixo nível de açúcar, psoríase e doenças do coração e rins.

Quantidades diárias recomendadas?

  • Não existe uma quantidade diária definitiva, mas recomenda-se 500 e 900 mg para crianças, 1000 mg para adultos (em tratamentos específico a dose pode variar –  doses altas de colina deve ser ministrada com cálcio e magnésio)

Quais os alimentos que encontramos Colina?

  • Miolos, rins, fígado, gema de ovo, vegetai verdes, levedura de cerveja, germe de trigo, ervilha seca, lecitina, feijões secos, aveia, farinha integral e soja.

Carência?

  • Podem ocorrer sangramento renal, problemas no músculo do coração, cirrose, excesso de gordura no fígado, arteriosclerose e uma possível ligação com Alzheimer.

Obs: a colina é destruída por sulfa, estrogênio (em anticoncepcional), álcool e alimentos industrializados.

Leia Também


Sobre: Maria Clara

Consultora em Alimentação e Nutrição - Graduada pela universidade Federal do Ceará - UFC. Bacharela em Saúde - Universidade federal da Bahia - UFBA

Gostou deste artigo??? Então torne-se fã do MC Nutrir no Facebook!!!



Deixe seu comenário