Home » Dietas » Dieta do óleo de coco: mito ou verdade?

Dieta do óleo de coco: mito ou verdade?

O óleo de coco tem estado no auge das dietas para emagrecer, alguns pesquisadores da área afirmam que não existe nenhum estudo científico que comprove o uso do óleo de coco como emagrecedor.

De acordo com pesquisa feita pelo núcleo de obesidade do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo – USP, o óleo de coco utilizado como suplemento para redução de peso, é pura ilusão.

Óleo de coco é gordura saturada, diferindo das outras gorduras apenas porque é um ácido graxo composto de cadeia média (contendo de 08 a 12 átomos de carbonos), ou seja, sua metabolização pelo organismo pode ser mais rápida que vários outros tipos de gordura.

Além da não constatação na redução de peso ou de medidas, o óleo de coco, assim como qualquer outo tipo de gordura em excesso, pode aumentar o peso, o colesterol e vários outros tipos de Câncer.

Não esqueça: o óleo de coco é uma fonte de gordura, portanto não é magro, cada colher de sopa tem 90 calorias. Quando consumido em excesso, pode prejudicar pessoas que apresentam problemas no fígado.

O óleo de coco proporciona benefícios à saúde quando utilizado no lugar de gorduras que demoram ser metabolizadas pelo organismo (gorduras de cadeia longa), atua na lipoproteína reduzindo o mau colesterol e tirando a gordura de áreas inconvenientes do corpo, mas não deve ser consumido conforme algumas dietas que estão na mídia.

Os depoimentos que afirmam: redução de peso com a dieta do óleo do coco, só podem ser verdadeiras caso a pessoa tenha praticado muita malhação. Lembre-se que a atividade física é de fundamental importância para obter resultado em qualquer dieta.

Como posso consumir o óleo do coco?

O óleo de coco pode ser consumido em alimentos cozidos, apesar de ser gordura saturada ele se mantêm estável mesmo quando submetida a altas temperaturas. Já os óleos vegetais poli-insaturados (soja, milho, girassol e canola) sofrem alterações durante o aquecimento, apresentando no final do cozimento, níveis de gorduras trans.

Outra dica é na finalização de pratos como o arroz e peixe realçando o sabor e aroma.

Pode ser adicionado em saladas, sucos, shakes, saladas de frutas, etc.

Leia Também


Sobre: Maria Clara

Consultora em Alimentação e Nutrição - Graduada pela universidade Federal do Ceará - UFC. Bacharela em Saúde - Universidade federal da Bahia - UFBA

Gostou deste artigo??? Então torne-se fã do MC Nutrir no Facebook!!!


  1. Ademir disse:

    Parabéns pelo artigo, muitos benefícios o côco traz…

    Na lista dos dez melhores alimentos do mundo (e um dos mais falados nos últimos tempos), o óleo extraído do coco diminui a fome e acelera a queima das gordurinhas. Descubra aqui como consumi-lo de maneira correta.


Deixe seu comenário